Órgão litúrgico e Improvisação

PrintPrint

Enquadramento
Abordagem à Improvisação ao Órgão, nas vertentes litúrgica e de concerto, e às técnicas de acompanhamento.
O Órgão é um instrumento singular, não só pela sua tradição, grandeza, complexidade ou exigência técnica mas também pela sua tripla vertente de solista, acompanhador e improvisador. Todas estas qualidades têm estado ao serviço da Igreja ao longo dos séculos.
Ao organista da liturgia é pedido um conjunto de tarefas, no decorrer das celebrações. Estas tarefas exigem não apenas prática e estudo mas também conhecimento e imaginação. A improvisação é, por ventura, uma das mais altas formas de performance musical. Devidamente enquadrada na liturgia, ganha uma dimensão de serviço ainda mais profunda e derradeira na interpretação dos ritos e na sua adaptação instantânea a todos os seus participantes.
A Escola das Artes dispõe de vários instrumentos (órgãos de tubos, cravos e pianos), formadores qualificados e um horário de estudo de 24h diárias.

 

Objectivos
Sedimentar e solidificar as técnicas de improvisação
Saber improvisar com modelos históricos
Improvisar livremente
Acompanhar eficazmente a liturgia
Relacionar as capacidades do instrumento com as exigências dos ritos.

 

Modelo Pedagógico
Regime de Masterclass, com aulas bimensais de 2 horas.

 

Avaliação
Avaliação contínua com apresentações públicas e colaborações com outras atividades da UCP.
 

Área de Estudos: 
Artes
Grau de Ensino: 
Formação Avançada
ECTS: 
3
Campus: 
Campus Foz
Destinatários: 

Organistas, pianistas, cravistas, agentes da liturgia (iniciados, intérpretes, professores)

Horários: 

Nº horas: 20

Propinas: 

190€

8 Vagas

Coordenação: 

Coordenação geral: Sofia Serra
Coordenação curso: Pedro Monteiro

Contactos: 

Estudos Avançados e Formação
Tel: 22 619 62 02 / 43
formacao.avancada@porto.ucp.pt

Universidade Católica Portuguesa
Rua Diogo Botelho, 1327 | 4169-005 Porto